O potencial de acuidade Macular é um exame que serve para avaliação do potencial máximo de visão fornecido pela retina, tentando excluir o efeito de alterações na córnea e no cristalino.

Este método de medida da acuidade visual avalia o seu potencial mesmo em caso de opacidade relativa de meios (catarata, hemorragia vítrea e leucoma). É capaz de fornecer o prognóstico do desempenho visual de uma cirurgia, podendo ser decisivo na indicação de uma intervenção operatória. É um método subjetivo e depende da resposta do paciente.

Indicado na avaliação pré-operatória de cirurgia de catarata, transplante de córnea, cirurgia refrativa, vitrectomia, entre outros procedimentos. Indicado ainda na avaliação pós-operatória de cirurgia de catarata, transplante de córnea e no acompanhamento de doenças de córnea.

Por exemplo, um paciente portador de catarata do olho direito apresenta atualmente acuidade visual de Contar Dedos há 3 metros (pior que 20/400), o paciente refere que este olho nunca foi o seu melhor olho, que sempre foi mais fraco. Ao realizar o PAM, o resultado foi: 20/25. Portanto, estaria indicada a cirurgia, pois haveria grande probabilidade de se obter melhora da acuidade visual; porem, caso o resultado após o teste, tivesse sido 20/400, o paciente seria alertado de que a melhora seria pequena, devido uma deficiência naquele olho que a cirurgia não conseguiria reverter completamente. No caso, a cirurgia até pode ser realizada, mas sem falsas expectativas. Este também pode levar, não raramente, a um resultado falso positivo ou falso negativo.

Alguma dúvida, ligue-nos: